Estrabismo

O que é estrabismo?

Estrabismo consiste no desalinhamento dos olhos. É uma condição que afeta cerca de 4% da população, ocorre em adultos e, principalmente, em crianças.

Quais são as consequências possíveis?

O estrabismo pode causar ambliopia (falta de desenvolvimento visual no olho desviado). Este é um problema muito sério e que pode passar despercebido pelos pais e, se não tratado antes dos sete ou oito anos de idade, deixa déficit permanente. O estrabismo pode provocar diplopia (visão dupla), desconforto visual, perda de campo de visão, posições anormais da cabeça, perda da visão tridimensional, além de dificuldades laborativas e psicossociais.

Quais os tipos de estrabismos?

O estrabismo convergente ou esotropia, é quando o olho está direcionado para dentro, e exotropia quando um dos olhos está direcionado para fora. Hipertropias e hipotrofias é quando um dos olhos está direcionado para cima ou para baixo, respectivamente. Também classificamos os estrabismos em constantes e intermitentes (só aparecem em alguns momentos).

O que causa o desvio ocular?

Muitas vezes, a criança nasce com o desvio (congênito) ou desenvolve nos primeiros anos de vida. Em ambas as situações, o mais comum é não encontrarmos causas específicas do desvio. Pode ser provocado pela baixa visual de um ou ambos os olhos, problemas da tireoide e doenças sistêmicas, como diabetes e hipertensão arterial. Outra causa bastante comum é o traumatismo craniano. Sempre que observamos uma pessoa com estrabismo devemos também descartar a possibilidade deste ser provocado por um tumor intraocular (retinoblastoma) ou intracraniano. Esta é uma das principais razões para que crianças com suspeita de estrabismo sejam vistas o mais rápido possível por oftalmologistas.

Os desvios são sempre facilmente perceptíveis?

Não! Às vezes, o desvio é tão pequeno que só é observado com testes específicos realizados pelo oftalmologista. São perigosos, pois os pais costumam demorar para procurar tratamento.

Como é o tratamento?

A maioria dos casos de estrabismo são corrigidos com cirurgias nos músculos extraoculares. Também podemos realizar tratamentos com o uso de toxina botulínica (Botox®). Algumas vezes o estrabismo pode ser corrigido com uso de óculos comuns ou óculos especiais que são feitos com prismas. Alguns tipos de estrabismo podem responder a exercícios ortópticos.