Plástica ocular

O que é plástica ocular?

A cirurgia plástica ocular é uma área especializada da oftalmologia que se dedica cuidar das alterações e deformidades das pálpebras, do sistema lacrimal, e da órbita (cavidade óssea que circunda o olho). A subespecialidade está voltada não somente a estética ocular como também ao bom funcionamento do olho. Dentre as alterações mais frequentes que podem ser tratadas destacamos:

Excesso de pele e bolsas de gorduras palpebrais

Geralmente, aparecem como resultado de tendências hereditárias ou com a idade. Alergias e o fumo podem acelerar o envelhecimento das pálpebras e provocar o aparecimento de bolsas relativamente cedo, podem surgir nas pálpebras superiores ou inferiores, ou mesmo em ambas. A correção pode ser reconstrutiva ou cosmética, dependendo da severidade do problema.

Ptose (pálpebra caídas)

Ocorre quando a pálpebra superior encontra-se mais baixa, diferente de sua posição normal. A pálpebra pode cobrir o eixo visual e atrapalhar a visão.

Entrópio (pálpebras que viram para dentro)

Inversão da borda da pálpebra, levando os cílios a tocarem o bulbo ocular provocando ceratites e dor. O olho afetado desenvolve cicatrizes que podem levar à perda da visão. A correção cirúrgica é recomendada nesses casos.

Ectrópio (pálpebras que viram para fora)

Reversão da margem palpebral pode levar à exposição da córnea e/ou conjuntiva, provocando conjuntivites crônicas, inflamações, ceratites e dor. A cirurgia é indicada para recolocar a pálpebra na posição normal.

Triquiase

Alteração da direção de um ou mais cílios que encontra-se invertidos e tocando constantemente o globo ocular, provocando, assim, grande desconforto.

Lagoftalmo paralítico

Incapacidade de fechamento palpebral completo após paralisia facial temporária ou permanente.

Blefaroespasmo

Contrações palpebrais involuntárias que ocorrem na musculatura periorbicular e que podem provocar uma cegueira funcional devido a impossibilidade de abertura palpebral espontânea.

Tumores palpebrais

Podem ser benignos ou malignos e devem ser removidos precocemente com reconstrução local para que não comprometam a estética ou funcionamento ocular.

Obstrução de vias lacrimais

Podem afetar desde recém-nascidos até idoso, provocando lacrimejamento constante, podendo causar desde conjuntivites crônicas até infecções mais graves das vias lacrimais.

Estética

A estética também é parte da abordagem da plástica ocular. As cirurgias que removem o excesso de pele e as bolsas de gorduras ao redor dos olhos, por exemplo, tem como resultado uma expressão facial mais leve e rejuvenescida.

Cirurgia Plástica Ocular- Blefaroplastia

O excesso de pele nas pálpebras pode provocar um aspecto cansado, envelhecido e muitas vezes podem comprometer o campo visual. Tais alterações podem ser corrigidas através da cirurgia palpebral, chamada Blefaroplastia. 

A cirurgia dura em torno de duas a três horas, dependendo do caso, e o tempo de recuperação é por volta de 8 dias.